33.4 C
Brasil
terça-feira, 22 junho 2021
HomeCriptomoedasMercado de criptomoedas: como começar a investir?

Mercado de criptomoedas: como começar a investir?

Muito por conta dos abalos provocados pela pandemia da Covid-19 sobre os mercados de investimentos tradicionais, o mercado de criptomoedas acabou surfando positivamente nessa onda. Apesar de uma queda relativamente preocupante em 2021, o ano de 2020, surpreendentemente, foi promissor, em especial devido ao fato de que as criptomoedas não estão ligadas a quase nenhum sistema financeiro oficial.

Por isso, segue, abaixo, algumas dicas de como começar de forma adequada nesse polêmico e controverso mercado de investimentos digitais com o menor risco (e receio) possível.

 

1. Escolha uma boa corretora

A dica nº 1 para quem pretende enveredar por esse universo das criptomoedas é escolher uma boa corretora (ou “Exchange”) que tenha um bom portfólio de ativos, permita a escolha manual do volume de investimentos, permita também depósitos via Pix, seja bem avaliada no mercado, entre outras características não menos importantes.

- Continua Depois da Publicidade -

 

2. Os Fundos de Investimentos

Também é possível enveredar por esse mercado das criptomoedas buscando ajuda de um fundo de investimentos. Por meio deles, você investirá sem a necessidade de qualquer conhecimento nesse mercado, já que todos os procedimentos serão delegados a um gestor especialista, deixando para você a preocupação apenas com relação a alguns encargos.

 

3. Bolsa de Valores (fundo de índice ETF)

Mas também é possível enveredar por esse mercado de criptomoedas por meio de uma bolsa de valores. Nesse caso, o investimento deverá ser feito em um fundo de criptomoedas ETF conhecido como HASH 11, que possui inúmeras vantagens em relação aos investimentos tradicionais, além de uma diversificação por meio do índice da bolsa de valores, custódia como forma de segurança, entre outras garantias.

4. Peer-to-peer

- Continua Depois da Publicidade -

Por fim, uma outra maneira de investir no mercado de criptomoedas é por meio da modalidade “Peer-to-peer” ou “Ponto a ponto”, que consiste, basicamente, em uma negociação de indivíduo para indivíduo, de forma bem mais ágil no que diz respeito ao recebimento das criptomoedas após o envio do dinheiro.

A única desvantagem, nesse caso, é o fato de esse modelo exigir um profundo conhecimento técnico sobre esse muitas vezes polêmico universo das moedas digitais.

 

- Continua Depois da Publicidade -

 

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui