22.2 C
Brasil
sexta-feira, 21 janeiro 2022
HomeCriptomoedasVeja onde e como investir em criptomoedas em 2022 - além de...

Veja onde e como investir em criptomoedas em 2022 – além de Ether e Bitcoin

O Mercado Bitcoin publicou, nesta semana, um relatório em que indica quais são as principais apostas e tendências para os investimentos em criptomoedas durante o ano de 2022 para ir além do Bitcoin e o Ether, ambos que bateram os valores recordes durante o ano de 2021, de R$ 370 mil e R$ 30 mil, respectivamente. Portanto, se quiser saber mais  sobre quais foram as recomendações, basta continuar a leitura.

Metaverso – a nova realidade

2021 foi o ano que validou a tendência de “trabalhar de casa”, ou de qualquer lugar. Com isso, surgiu a necessidade de um “ambiente virtual” para reuniões, colaborações, e até mesmo interação com amigos e familiares. O metaverso permite que empresas e pessoas criem seus próprios espaços, itens digitais exclusivos, além do comércio de serviços e produtos tradicionais utilizando meios eletrônicos de pagamento, incluindo NFTs e criptomoedas. Dentre as moedas listadas no Mercado Bitcoin neste segmento, destacamos: The Sandbox (SAND), e Decentraland (MANA).

NFT

Os registros eletrônicos no blockchain funcionam com um cartório, tornando pública a posse de determinado bem, seja ele físico ou digital. A principal vantagem para seu detentor é a possibilidade de transacionar este registro sem depender de um intermediário.
Embora o primeiro e mais corriqueiro uso dessa tecnologia seja a arte digital, as “cópias certificadas” de imagens, avatares, músicas, e vídeos, o NFT tem se mostrado essencial para a indústria de jogos, e aos poucos avança no mundo real, com o registro de imóveis e qualquer ativo único.

Ou seja, mesmo que o segmento de arte digital “esfrie”, as diferentes aplicações da tecnologia NFT garantem que este segmento vai continuar se desenvolvendo em 2022. Embora não exista um criptoativo que represente um investimento direto no segmento de NFT, se beneficiam diretamente deste: Solana (SOL), e Decentraland (MANA).

Finanças decentralizadas

DeFi é a abreviação de Decentralized Finance, ou em português, Finanças Descentralizadas, que busca construir um ecossistema de serviços financeiros sem autoridade central. Estas aplicações são armazenadas dentro de um banco de dados compartilhados (blockchain), lideradas pela rede Ethereum.

A tecnologia DeFi funciona através dos contratos inteligentes (smart contracts), contratos digitais programáveis que permitem executar de forma automática um código previamente definido. Dentre as aplicações mais comuns do DeFi estão os empréstimos utilizando criptoativos como garantia, e corretoras de ativos virtuais (DEX) automatizadas. Dentre
as moedas listadas no Mercado Bitcoin neste segmento, destacamos: Uniswap (UNI), e Balancer (BAL).

Daiane Souza
Formação em jornalismo pela Uniasselvi. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui