33.4 C
Brasil
terça-feira, 27 julho 2021
HomeEntretenimentoHelena – Machado de Assis: Resenha e crítica

Helena – Machado de Assis: Resenha e crítica

O romance de Machado de Assis, publicado em 1876, conta uma história fictícia, dividida em 28 capítulos que criticam duramente a sociedade do século XIX. Helena foi escrito em forma de narrativa, onde o autor conta em terceira pessoa como as surpresas e desgraças de um amor proibido.

Helena - versão mangá
Helena – versão mangá

Resumo

A obra Helena, começa com a morte do Conselheiro Verde, um homem viúvo, rico de cinquenta e poucos anos, que falece de forma natural, deixando um filho e uma irmã. O sujeito era popular, se ocupada em ser conselheiro e tinha um lugar tradicional na sociedade.

Depois de seu velório, o médico e amigo da família Dr. Camargo, abre seu testamento e lê, comunicando que há uma filha Helena. Para a surpresa de todos, ninguém sabia de sua filha que tinha tido com D. Ângela da Soledade, já tinha 17 anos.

- Continua Depois da Publicidade -

A jovem estava em um internado, segundo as instruções do documento, era a verdadeira e legítima herdeira de sua fortuna, junto do seu filho. Então ela deveria ser tratada com carinho.

Leia mais: Livros para homens empreendedores: confira recomendações

Crítica

Helena foi uma obra criada por Machado de Assis, que mesmo com uma personagem principal, conseguia construir muito bem outros personagens, e contar ao longo da história ideias e emoções bastante vívidas.

Além disso, o livro é marcado por várias mortes, segredos e romances. Mesmo contada em terceira pessoa, Helena, não deixa nada passar e nos instiga através da curiosidade, sobre o que está acontecendo ou pode vir a acontecer com os personagens.

- Continua Depois da Publicidade -

A narrativa é leve, e isso chama a atenção, sendo um livro gostoso e fácil de ler, mesmo tendo um vocabulário antigo. O enredo atrai bastante, e quem acha pelo seu começo que é uma perda de tempo, ficará surpreso com o decorrer da história e o seu final surpreendente. Vale a pena conhecer a história de Helena, nos tira sentimentos bastante contraditórios e nos faz refletir sobre diversos aspectos da vida.

 
Susan Nogarthttps://manchetesdodia.com/
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui