22.9 C
Brasil
quinta-feira, 15 abril 2021
Home Entretenimento Imortalidade da alma para Platão: confira teoria com citação

Imortalidade da alma para Platão: confira teoria com citação

Alma existe ao contrário de morte (reviver), no exemplo, Platão cita que não há como estar em um estado para sempre, como dormir e nunca mais acordar; não há como viver e nunca morrer, ou, morrer e nunca (re)viver.

Reconhecemos algo por seu “Igual”, em um outro mundo. Então, nos recordamos, podemos supor termos nascido com o conhecimento e levamos para toda vida devido ou mundo das ideias, que possuem os Iguais. A alma vive antes do nascimento e após a morte: “tudo que vive, nasce do que é morto”. (pg 87)

Leia mais: Conceito de Justiça para Platão – resumo e citações

A alma é um espelho de como vivemos no mundo. Portanto, após a morte, as pessoas ruins, estão condenadas a vagar por toda a terra (a alma não consegue encontrar o mundo de Hades) enquanto as boas irão para um lugar agradável.

Entretanto, o que seria uma alma sem harmonia? A alma realmente a possui?

Se utilizarmos a harmonia como seu sinônimo, não poderemos explicar as virtudes e os vícios (pg 106). Poderíamos concluir, então, que a alma não poderia ser uma harmonia, pois, o que serão aquelas que não a possuem? Isso se deve pois, nenhuma alma é menos alma que a outra.

Leia mais: Política: resumo da obra de Aristóteles, ideias e citações

Portanto, após complexa reflexão entre os personagens, conclui-se, que se a alma é como uma harmonia: todas elas a possuem. Entretanto, o corpo humano nos limita e corrompe. (pg 107)

FRASES DE PLATÃO

‘Ter a alma desligada e posta à parte do corpo, não é este o sentido da palavra morte? (…) e os que mais desejam essa separação, os únicos que a desejam, não são por acaso aqueles que, no bom sentido do termo, se dedicam à filosofia?” (pg 72)

“É provável também que isso te pareça maravilhoso e que te espantes ao saber que, para todos os homens, há uma absoluta necessidade de viver, necessidade invariável mesmo para aqueles para os quais a morte seria preferível à vida.” (pg 68)

“O espírito é o ordenador e a causa de todas as coisas.” (pg 110)

“é uma espécie de prisão o lugar em que vivemos, e é dever não libertar-se a si mesmo e não evadir-se.” (pg 109)

Acompanhe-nos no Facebook e Instagram para ficar por dentro das novidades!

 
Daiane Souza
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui