24.6 C
Brasil
quinta-feira, 2 dezembro 2021
HomeFinanças & InvestimentosExpectativas de inflação para o Brasil e PIB estagnado tombam Ibovespa

Expectativas de inflação para o Brasil e PIB estagnado tombam Ibovespa

Nesta segunda-feira (22), o Ibovespa terminou o dia em queda de 0,8% e o dólar, moeda norte-americana, terminou o pregão do dia com a negociação a R$ 5,594, uma leve baixa de 0,27% em relação à última sexta-feira (19). As expectativas em relação ao mercado brasileiro no ano de 2022 estão cada vez mais tensionadas: o ano não começou, mas os dados mostram o IPCA acima de 5%. A queda acumulada da Bolsa de Valores brasileira nas últimas 52 semanas chega a 14%. 

Já em relação ao PIB, Produto Interno Bruto, é esperado uma estagnação tanto neste ano quanto no próximo. A dívida pública brasileira já está em R$ 5,4 trilhões, equivalente a 80% do PIB, deixando a situação ainda mais instável. Os investidores estão optando pela Bolsa da China, que terminou o dia alta após anúncio de flexibilização de mercado no pós-pandemia. 

Relatório Ibovespa desta segunda-feira (22)

“Escalada. Depois de 33 semanas seguidas reajustando para cima, a mediana do mercado no Boletim Focus para o IPCA de 2021 chegou aos dois dígitos: 10,12%, bem longe dos 3,75% que constituem a meta do Banco Central para este ano. A aposta intermediária para a inflação do ano que vem subiu pela 18ª semana consecutiva e chegou aos 4,96%, praticamente no limite da meta (5,0%) para o ano que nem começou.

 Não aguentou. O Ibovespa até engatou uma alta firme no começo dos negócios, mas perdeu fôlego e voltou a cair. As previsões sombrias do Focus, a disparada dos juros no exterior e aqui e o sempre presente risco fiscal empurraram para baixo o índice de referência da B3. 

- Continua Depois da Publicidade -

Powell neles. A alta dos juros que se espalhou pelo mundo nesta segunda-feira tem relação com a provável recondução de Jerome Powell para o cargo de presidente do Federal Reserve, como anunciou hoje o presidente dos EUA, Joe Biden. Há meses se especulava sobre qual seria a decisão de Biden, e o anúncio gerou a expectativa de juros mais altos em um futuro próximo”, afirma o relatório publicado pela SUNO. 

Daiane Souzahttp://visaoconfiavel.com/
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral. Atualmente, trabalha como redatora da agência jornalística Visão Confiável (http://visaoconfiavel.com/).

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui