23.8 C
Brasil
sábado, 27 novembro 2021
HomeFinanças & InvestimentosComo o Auxílio Emergencial pode impactar no preço do dólar?

Como o Auxílio Emergencial pode impactar no preço do dólar?

Na última terça-feira (19), o dólar terminou com alta de 1,33% a R$ 5,59 enquanto o Ibovespa atuou com queda superior a 3% operando a 110672 pontos. A razão foi que o presidente da República, Jair Bolsonaro, iria declarar o valor do auxílio emergencial que seria pago em novembro e dezembro. 

No entanto, teve que prorrogar a sua agenda: os riscos são de déficit fiscal devido ao valor que seria gasto: era estimado que a população conseguisse receber mais de R$ 400 por mês nesta transição para o novo Bolsa Família. 

Entretanto, os investidores estão apenas analisando um ponto importante: quem será o responsável por pagar esse valor? De onde ele vai sair?  A dívida pública brasileira está em R$ 5,3 trilhões, equivalente a mais de 80% de todo o PIB, Produto Interno Bruto. Já a inflação também vem preocupando os brasileiros, principalmente aqueles que pertencem à classe baixa: está no acumulado de setembro de 2021 referente aos últimos doze meses, em cerca de 10,2%. 

O que se sabe sobre o novo auxílio emergencial?

O governo vem realizando uma série de mudanças sobre o novo auxílio emergencial, inclusive, quando se trata de aumentar algumas tributações para que consigam financiar. O IOF, imposto cobrado sobre todos os empréstimos e financiamentos aumentou – essa tributação também é aplicada em todos os rendimentos de renda fixa assim como em fundos. Os investidores começaram a ser ainda mais prejudicados. 

- Continua Depois da Publicidade -

Outro ponto que pode prejudicar os investidores, principalmente aqueles que aplicam no câmbio, é que o presidente da República, Bolsonaro, sugeriu que começassem a tributar todos os dividendos de acionistas de empresas. Ou seja, todos os anos aqueles que compram ações recebem cerca de 25% dos lucros. No entanto, a Receita Federal deve ficar com 20% de tudo o que for distribuído. 

Daiane Souzahttp://visaoconfiavel.com/
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral. Atualmente, trabalha como redatora da agência jornalística Visão Confiável (http://visaoconfiavel.com/).

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui