32.5 C
Brasil
sábado, 27 novembro 2021
HomeFinanças & InvestimentosConstrução civil tem aumento de preço em 1,01% em outubro e impacta...

Construção civil tem aumento de preço em 1,01% em outubro e impacta fundos imobiliários

Nesta quarta-feira (10), o IBGE liberou dados sobre a inflação acumulada que chegou a 10,67% em outubro, valor ainda maior que setembro, que estava com a média de 10,2%. O ramo de construção civil vem sendo o mais prejudicado: o crescimento no mês anterior chegou a 1,01% nos preços. O que pode impactar diretamente os fundos imobiliários que já vinham enfrentando quedas com o aumento de 5% sobre o ferro e outros metais no ano de 2020. A valorização do investimento vem sendo inferior à poupança, chegando de 2% a 3%. 

João Luiz, que costuma pesquisar sobre o assunto e trabalha com construções, residente do estado de Santa Catarina, argumenta: “Há uns dois anos, a gente pagava R$ 20 em uma barra de ferro. Hoje em dia, pago R$ 60. Isso é mais que o dobro. Dizem que o aumento do mercado foi de 5%. Mas, foi muito mais que isso, supera 400% em alguns preços. Não está mais valendo a pena construir, está tudo muito caro. Nunca pensei que diria isso, mas o aluguel vem sendo uma alternativa rentável. Sem contar que cada terreno na cidade de Brusque custa R$ 250 mil, isso se você comprar sem financiar!

Com a alta da Selic durante inflação a 10,6%, os fundos podem ser deixados para trás

No Banco Inter, Nu Invest e outras instituições que contam com plataforma de investimentos, já é possível encontrar alternativas de renda fixa como CDB, LCI, LCA e outros como CRI, rendendo de 8% a 13%. Ou seja, valor ainda maior que o desempenho dos fundos imobiliários, que muitas vezes é inferior ao rendimento da poupança. Alguns possuem o crescimento de apenas 2% ao ano. A queda de crescimento ou retorno dos fundos vem sendo menor devido ao alto preço das barras de ferro, cimento e itens de construção, que vem impossibilitando o investimento de grandes empresas.

Daiane Souzahttp://visaoconfiavel.com/
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral. Atualmente, trabalha como redatora da agência jornalística Visão Confiável (http://visaoconfiavel.com/).

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui