21.3 C
Brasil
sábado, 22 janeiro 2022
HomeFinanças & InvestimentosMagazine Luiza (MGLU3) perde 73% de valor e anuncia liquidação de estoque

Magazine Luiza (MGLU3) perde 73% de valor e anuncia liquidação de estoque

A Magazine Luiza (MGLU3), uma das maiores empresas varejistas do país, tem uma queda acentuada na faixa de 73% nas últimas 52 semanas na Bolsa de Valores, tempo este que é equivalente a um ano. Em apenas uma semana, mesmo sem o pregão desta sexta-feira (07) ter começado, a marca já teve um decréscimo na faixa de 13,4%. 

Mín — Máx (Dia) 6,13 – 6,53
Variação (Dia) -2.64%
Variação (Mês) -13.43%
Variação (2022) -13.43%
Variação (52 semanas) -73.31%

Devido a essas perdas que teve durante a pandemia e dificuldade de se recuperar economicamente na crise, a empresa anunciou nesta semana que estaria realizando uma queima de estoques com milhares de descontos. Somente de cupons, a Magazine Luiza (MGLU3) pretende emitir mais de R$ 5 milhões. 

Essa é uma forma de estimular o caixa da empresa, que vem causando impressões negativas sobre os investidores nos últimos meses. A dona, no entanto, acusa o presidente da República, Jair Bolsonaro, de suas políticas econômicas estarem impactando diretamente nas grandes marcas. 

Somente o Ibovespa, durante as últimas 52 semanas, está com queda acentuada na faixa de 14%, durante o ano de 2022 também está com desvalorizações e parece ter começado com o pé esquerdo. Enquanto isso, o banco Safra se mostra positivo ao argumentar que a bolsa deve terminar o ano com cerca de 120 mil pontos. A XP Investimentos, uma das maiores corretoras no Brasil, argumenta que a bolsa deve chegar a uma faixa de 121 mil pontos. 

Mín — Máx (Dia) 101.000 – 102.235
Variação (Dia) +0.54%
Variação (Mês) -3.11%
Variação (2022) -3.11%
Variação (52 semanas) -14.72%

Não é somente a Magazine Luiza (MGLU3) que está enfrentando movimentos de perdas após altas: o banco Inter, que estava com alta acumulada na faixa de 250% durante o ano de 2021, voltou a apresentar variações negativas que chegam a 12% ao dia em queda. O Méliuz, uma das maiores empresas de cashbacks do Brasil, saiu do acumulado de 150% para queda de 20%. 

Daiane Souza
Formação em jornalismo pela Uniasselvi. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui