21.1 C
Brasil
segunda-feira, 19 abril 2021
Home Finanças & Investimentos Reajustes de combustíveis podem elevar a inflação acima do esperado

Reajustes de combustíveis podem elevar a inflação acima do esperado

A Petrobrás, maior estatal brasileira e com mais de 35 subsidiárias, afirmou nesta sexta-feira (19) que pode ocorrer novos reajustes de combustíveis devido ao aumento do dólar. Este, está custando uma média diária de R$ 5,37. As ações chegaram a decair cerca de 5,33% após as ameaças de Bolsonaro em retirar os impostos de PIS e ICMS e insinuar que iria demitir o presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco. 

A pesquisa realizada pela  Credit Suisse passou a estimar alta de 4,5% para o Índice Nacional de Preços. No caso do Banco de Fibra, o ajuste aumentou e foi para a casa dos 3,8%. Como consequência, o preço final nas refinarias pode  sofrer com o aumento de 10,2%, novamente. Somente no primeiro bimestre de 2021 aconteceram mais de dois reajustes de combustíveis. 

Leia mais: Bolsonaro a Petrobrás: ameaças fazem ações cair em 5,33% e gasolina pode subir

De acordo com Solange e Vilela, o balanço da inflação continua apontando para cima e tende a subir de forma considerável no próximo semestre. Acrescentam que os riscos se devem especialmente pela deterioração das contas públicas causada pela possível volta do auxílio emergencial. Consequentemente, deve haver um aumento no preço dos produtos acompanhada com a tentativa de consumo de todas as classes. 

Estimativas de IPCA e reajustes de combustíveis

Nas estimativas criadas pela  Credit, o IPCA acumulado nos últimos 12 meses deve ter um pico entre março ou maio, chegando aos 7,1%. E, após isso, a inflação deve se tornar monstruosa e fechar o ano com 4,5%. Apesar disso, o valor ainda é menor que em anos anteriores: em 2012 o IPCA terminou em  5,84% e em 2011 chegou a  6,5%.  Em 2018 e 2017 os números foram consideravelmente satisfatórios, 3,75% e  2,95%, respectivamente. 

Leia mais: Score no Serasa: como consultar e aumentar os valores?

No caso da política monetária, se espera que o Banco Central realize ajustes de 0,5 pontos e consiga elevar a taxa Selic em 4,5% até o mês de setembro de 2021. 

Acompanhe-nos no Facebook e Instagram para ficar por dentro das novidades!

 
Daiane Souza
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui