31.4 C
Brasil
quinta-feira, 29 julho 2021
HomeFinanças & InvestimentosSegundo ex-diretor do BC novo auxílio deve ter impacto de 2%

Segundo ex-diretor do BC novo auxílio deve ter impacto de 2%

Segundo as informações que já foram anunciadas sobre o novo auxílio, os valores que foram divulgados para ajudar as pessoas vulneráveis, deve ajudar muito pouco tanto quem recebe, quanto a economia como um todo. De acordo com a avaliação do ex-diretor do Banco Central, Carlos Thadeu de Freitas Gomes os valores não vão ajudar e o impacto na economia será de 2%.

Além disso, Carlos também acredita que o recente aumento da taxa Selic pela Copom na última quarta-feira (17) também foi um pouco precipitada. À medida que foi tomada realmente surpreendeu o mercado, indo completamente na contramão do Fed do banco central dos Estados Unidos, e isso acabou dividindo muito as opiniões.

Leia mais: Com Lula elegível, valor do auxílio emergencial 2021 pode aumentar?

A alta da Selic e o novo auxílio

Essa decisão tomada, acabou por desagradar o setor produtivo para agradar os agentes financeiros. Os juros que já estavam baixos, perdendo para a inflação fazendo a poupança não render quase nada, deve ser o início para começar a melhorar a rentabilidade do mercado.

- Continua Depois da Publicidade -

A reação com a alta da Selic foi sim positiva para a Bolsa, que abriu no dia de hoje (18) com o dólar em queda. Porém, é importante lembrar que o ritmo depende muito de um novo ciclo, e o novo auxílio seria uma maneira de injetar mais dinheiro na economia, mas possível que isso não seja o suficiente.

Momento complicado

De acordo com o ex-diretor do BC, era preciso elevar a Selic, mas esse não era o momento. A crise que vem sendo provocada pelo coronavírus no país, com recordes de mortes e elevação dos índices toda semana, precisa esperar.

O pagamento do novo auxílio emergencial deveria ser considerado como medida provisória, e o Copom deveria ter esperado ela sair primeiro. O setor de serviços vai levar tempo para se recuperar assim como o mercado no geral, e por isso é importante que haja muita transparência e comunicação e comprometimento para reduzir o endividamento público.

 
Susan Nogarthttps://manchetesdodia.com/
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui