28.1 C
Brasil
sábado, 8 maio 2021
Home Finanças & Investimentos Segundo ex-diretor do BC novo auxílio deve ter impacto de 2%

Segundo ex-diretor do BC novo auxílio deve ter impacto de 2%

Segundo as informações que já foram anunciadas sobre o novo auxílio, os valores que foram divulgados para ajudar as pessoas vulneráveis, deve ajudar muito pouco tanto quem recebe, quanto a economia como um todo. De acordo com a avaliação do ex-diretor do Banco Central, Carlos Thadeu de Freitas Gomes os valores não vão ajudar e o impacto na economia será de 2%.

Além disso, Carlos também acredita que o recente aumento da taxa Selic pela Copom na última quarta-feira (17) também foi um pouco precipitada. À medida que foi tomada realmente surpreendeu o mercado, indo completamente na contramão do Fed do banco central dos Estados Unidos, e isso acabou dividindo muito as opiniões.

Leia mais: Com Lula elegível, valor do auxílio emergencial 2021 pode aumentar?

A alta da Selic e o novo auxílio

Essa decisão tomada, acabou por desagradar o setor produtivo para agradar os agentes financeiros. Os juros que já estavam baixos, perdendo para a inflação fazendo a poupança não render quase nada, deve ser o início para começar a melhorar a rentabilidade do mercado.

A reação com a alta da Selic foi sim positiva para a Bolsa, que abriu no dia de hoje (18) com o dólar em queda. Porém, é importante lembrar que o ritmo depende muito de um novo ciclo, e o novo auxílio seria uma maneira de injetar mais dinheiro na economia, mas possível que isso não seja o suficiente.

Momento complicado

De acordo com o ex-diretor do BC, era preciso elevar a Selic, mas esse não era o momento. A crise que vem sendo provocada pelo coronavírus no país, com recordes de mortes e elevação dos índices toda semana, precisa esperar.

O pagamento do novo auxílio emergencial deveria ser considerado como medida provisória, e o Copom deveria ter esperado ela sair primeiro. O setor de serviços vai levar tempo para se recuperar assim como o mercado no geral, e por isso é importante que haja muita transparência e comunicação e comprometimento para reduzir o endividamento público.

 
Susan Nogart
Susan Nogarthttps://manchetesdodia.com/
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui