20.8 C
Brasil
sábado, 17 abril 2021
Home Negócios & Empresas Trabalhar como tradutor: Confira dicas para trabalhar com tradução

Trabalhar como tradutor: Confira dicas para trabalhar com tradução

Como ser tradutor não é uma missão fácil e, antes de tudo, é importante desenvolver senso crítico. Para isso, é recomendado ler livros escritos na língua em que se pensa trabalhar. Dessa forma, você terá maior contato com termos diferentes e poderá pesquisar sobre o significado de cada um deles. Outra ideia é seguir páginas e professores internacionais que postam dicas diárias de expressões e termos.

Leia mais: Como ser tradutor: confira sobre o mercado de trabalho

Geralmente, o mercado de tradução aceita especialistas com cursos mais simples e que não chegam a ser uma graduação. Entretanto, aqueles que buscam a área técnica devem investir em uma pós-graduação no assunto, além de outros cursos de especialização.

Preparar o currículo é uma forma de conseguir empregos de forma mais rápida. Para isso, é necessário utilizar um layout otimizado, bem como informações de experiência e profissionalização. Há certa discrepância de opinião em relação à quantidade de informações: “o recomendado é colocar quais foram os meus últimos cursos ou todos?”

O ideal é informar tudo que você possui de experiência relevante para a área em que está concorrendo. Por exemplo, se tem quinze cursos profissionalizantes e nove deles são nas áreas de tradução e línguas, utilize apenas esses nove. O problema não é rechear com informações, o problema é rechear com informações irrelevantes para a vaga.

Montando um portfólio com avaliações

Seres humanos são fortemente influenciados por outras experiências. Tanto que, antes de comprar determinado produto, muitos buscamos avaliações e notas na internet. Neste caso, as plataformas freelancers podem auxiliar bastante. Afinal, elas permitem que o contratante faça uma análise da experiência do projeto, deixando público para que outros possíveis contratantes vejam.

Infelizmente, plataformas como a 99Freelas ou Workana cobram taxas que podem chegar a 20% do valor de determinado projeto. Geralmente, usa-se ambas quando não se possui clientes fixos e, quando eles começam a chegar, migra-se para um site profissional. Raramente encontramos especialistas com anos de mercado navegando por esses aplicativos justamente por possuírem meios mais sofisticados de atrair projetos.

Uma das estratégias mais comuns é utilizar sites profissionais.. Ao criar seu próprio site, o tradutor pode expor avaliações de clientes juntamente com os trabalhos produzidos. Por isso, caso você possua ou queira criar um site, é interessante deixar um espaço para que os clientes escrevam avaliações. 

Muitos tradutores também utilizam o Linkedin, enorme rede social que tem como objetivo a realização de contratações. Nela, o tradutor pode postar textos, vídeos e imagens que apresentem seu trabalho aos usuários.

Para começar, adicione profissionais que pertencem ao mesmo nicho, preencha o perfil corretamente com os seus cursos e uma boa foto de perfil: o Linkedin é a porta de entrada para o mundo de trabalho. Crie uma rede consistente e poste com frequência para receber destaque na plataforma.

Como ser tradutor: busque por agências antes mesmo de se formar

É comum que alguns alunos de graduação ou cursos mais intensos não trabalhem para que possam se dedicar integralmente. Mas, se tiver a oportunidade – e conseguir – o melhor é começar o quanto antes para adquirir experiência e ganhar espaço no mercado.

Em agências é possível realizar trabalhos como freelancer ou fixo. Como elas possuem muitos clientes, é possível fazer a gestão de projetos em altos volumes. Trabalhando em agências, seja como freelancer ou com carteira assinada, você poderá aprender a utilizar muitas ferramentas de tradução diferentes, as famosas CAT Tools, além de praticar suas habilidades de tradução em áreas variadas.

Muitas agências costumam pedir um teste de tradução, mas tome cuidado com possíveis golpes já que algumas pedem um trabalho gratuito de “teste” apenas para não pagar o texto, muitas vezes nem possuem o intuito de contratar alguém para trabalhar como tradutor. Sendo assim, o mais indicado é realizar cobranças – mesmo que sejam menores.

 
Daiane Souza
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui