21.1 C
Brasil
segunda-feira, 19 abril 2021
Home Notícias Gerais O aumento da energia elétrica será inevitável, diz a Aneel

O aumento da energia elétrica será inevitável, diz a Aneel

Será aberta uma audiência para revisão dos valores, e possível aumento, da energia elétrica nas faixas amarela e vermelha. O anúncio, que foi feito nesta terça (23/04), traz a expectativa de que a conta fique mais cara na bandeira vermelha, e mais barata na amarela.

Esse sistema de cores é um recurso utilizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) com o objetivo de compensar os custos da produção de energia. E para o próximo reajuste, uma audiência pública deverá ser primeiro marcada, quando então um debate analisará a sua viabilidade em meio à grave crise econômica provocada pela pandemia.

Mas essa audiência deverá ser só o primeiro passo, já que, após a decisão, ainda terão que ser realizados outros estudos e análises para que uma proposta final seja feita nos próximos meses, e ainda receba a aquiescência do Congresso Nacional, que é quem dará a palavra final sobre o reajuste.

O aumento da energia elétrica deverá estar de acordo com alguns critérios

 

  • TARIFA AMARELA: passa de R$ 1,343 para R$ 0,996 por cada 100 kWh;
  • TARIFA VERMELHA 1: passa de R$ 4,169 para R$ 4,599 por cada 100 kWh (uma alta de 10,31%);
  • TARIFA VERMELHA 2: passa de R$ 6,243 para R$ 7,571 por cada 100 kWh (uma alta de 21,27%).

 

Ainda segundo os representantes da agência, esse reajuste da bandeira vermelha é uma necessidade resultante do aumento do barril de petróleo, agravado pelo fato de que quase todo o sistema de usinas termelétricas do Brasil ainda é movido por ele (ou por seus derivados).

Devido à alta de US$40,46 dólares para US$61,96 entre os meses de outubro e fevereiro; e ainda impulsionada pela cotação do dólar, que valorizou-se quase 30% em relação ao real; as empresas passarão a ter custos extras, que deverão ser cobertos pela população, em mais um aumento nas contas de energia elétrica.

 

 

Leias mais: Auxílio emergencial deve excluir mais de 30 milhões de brasileiros

 

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui