26.9 C
Brasil
sábado, 19 junho 2021
HomeNotícias GeraisONU pede investigação imparcial sobre operação no Jacarezinho

ONU pede investigação imparcial sobre operação no Jacarezinho

Ontem (06), ocorreu a operação no Jacarezinho que deixou mais de 25 mortos e pessoas feridas. A imprensa mundial fala sobre uma carnificina na favela e um banho de sangue enquanto todos estavam deitados no chão. 

A ONU, Organização das Nações Unidas, pediu uma investigação parcial sobre o número de mortes e o que levou ao ocorrido. O portal Metrópoles havia liberado um documento em que mostrava o local em que os traficantes estariam escondidos e os mesmos usavam adolescentes e crianças para o transporte de drogas. 

A operação Jacarezinho foi uma das mais letais do estado e um dos policiais saiu morto. Houve um grande tiroteio que atingiu até mesmo os metrôs do local. 

O porta-voz da ONU argumentou que há fortes tendências para que a polícia use força excessiva nas favelas a fim de encontrar os criminosos. Dessa forma, acabariam machucando civis. 

Operação no Jacarezinho

O apresentador do Balanço Geral argumentou que deveriam realizar mais dessas ações, duas por dia, a fim de diminuir os casos de tráfico. As falas se repetiram em tom de julgamento visto que em apenas uma operação, 25 pessoas morreram. 

O prefeito da cidade afirmou que iria conversar com o governador do Estado para que haja uma ocupação completa da favela. 

Os traficantes usavam Jacarezinho com o intuito de se esconderem. Usavam as crianças e adolescentes para que vendessem as drogas. 

No ano de 1994, no Complexo do Alemão, houve uma nova invasão da polícia em que mataram mais de 14 pessoas. No ano de 2007, o número foi um pouco maior e chegou a 19. Em nenhuma das favelas brasileiras, chegou a 25 vítimas em apenas uma invasão como ocorreu na operação do Jacarezinho. 

A polícia, no entanto, afirmou que 24 dos assassinados eram criminosos e apenas um policial civil foi vítima. Dessa forma, os civis foram protegidos. 

Leia mais: Bolsonaro diz a senadores da CPI da Covid que ‘não encham o saco’

 

 
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui