33.4 C
Brasil
terça-feira, 27 julho 2021
HomePolítica & PoderBolsonaro entrega a liberação do Auxílio Emergencial ao Congresso

Bolsonaro entrega a liberação do Auxílio Emergencial ao Congresso

O presidente aplica todas as suas esperanças em melhorar sua avaliação com os eleitores, com a liberação do auxílio emergencial. Bolsonaro deve levar ao Congresso uma nova mensagem ao Palácio do Planalto como Medida Provisória a respeito do benefício.

O gesto está sendo trabalhado para reverter as taxas de reprovação e manifestações que vem acontecendo sobre o poder Legislativo. Com isso, o presidente deve fazer o pagamento da liberação do Auxílio Emergencial, com a intenção de melhorar a avaliação desses eleitores.

Visita ao Congresso

Depois da substituição de Pazuello, a visita do presidente deve oficializar a tomada de Marcelo Queiroga no Ministério da Saúde. Tal indicação foi muito mal recebida pelo centrão, que tinha como opção o deputado Doutor Luizinho.

Leia mais: Eduardo Pazuello é o 13º ministro a cair no governo Bolsonaro

Liberação do auxílio emergencial

- Continua Depois da Publicidade -

Antes da liberação do auxílio emergencial, Bolsonaro deve editar uma nova medida provisória, para definir novas regra e critérios que concedam o benefício. Antes de conceder o crédito de pagamentos, que agora está limitado, a PEC precisa de uma operacionalização do Poder Executivo.

De acordo com o andamento das discussões, é provável que o pagamento só comece a ser feito em abril, e essa nova rodada do Auxílio emergencial atualmente, prevê o pagamento nas seguintes condições:

  • 4 parcelas mensais de R$ 150,00 para famílias de uma pessoa;
  • 4 parcelas mensais de R$ 250,00 para famílias comuns;
  • 4 parcelas mensais de R$ 350,00 para mulheres provedoras familiares.

O governo estipula gastar com a liberação do auxílio emergencial cerca de 46 milhões de reais, tudo para tentar ajudar os brasileiros que estão passando por períodos difíceis por causa da pandemia e as restrições recorrentes de lockdown. Além de evitar ultrapassar o teto de gastos que já está no seu limite.

A nova rodada de pagamentos ainda não possui data definitiva, mas já é uma certeza do governo. O que resta é aguardar para saber quais serão as novas restrições e regras para quem pode ou não usufruir do benefício.

- Continua Depois da Publicidade -

Leia mais: Felipe Neto diz que ‘A perseguição é constante’

 
Susan Nogarthttps://manchetesdodia.com/
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui