19.5 C
Brasil
terça-feira, 18 maio 2021
Home Política & Poder Bolsonaro entrega a liberação do Auxílio Emergencial ao Congresso

Bolsonaro entrega a liberação do Auxílio Emergencial ao Congresso

O presidente aplica todas as suas esperanças em melhorar sua avaliação com os eleitores, com a liberação do auxílio emergencial. Bolsonaro deve levar ao Congresso uma nova mensagem ao Palácio do Planalto como Medida Provisória a respeito do benefício.

O gesto está sendo trabalhado para reverter as taxas de reprovação e manifestações que vem acontecendo sobre o poder Legislativo. Com isso, o presidente deve fazer o pagamento da liberação do Auxílio Emergencial, com a intenção de melhorar a avaliação desses eleitores.

Visita ao Congresso

Depois da substituição de Pazuello, a visita do presidente deve oficializar a tomada de Marcelo Queiroga no Ministério da Saúde. Tal indicação foi muito mal recebida pelo centrão, que tinha como opção o deputado Doutor Luizinho.

Leia mais: Eduardo Pazuello é o 13º ministro a cair no governo Bolsonaro

Liberação do auxílio emergencial

Antes da liberação do auxílio emergencial, Bolsonaro deve editar uma nova medida provisória, para definir novas regra e critérios que concedam o benefício. Antes de conceder o crédito de pagamentos, que agora está limitado, a PEC precisa de uma operacionalização do Poder Executivo.

De acordo com o andamento das discussões, é provável que o pagamento só comece a ser feito em abril, e essa nova rodada do Auxílio emergencial atualmente, prevê o pagamento nas seguintes condições:

  • 4 parcelas mensais de R$ 150,00 para famílias de uma pessoa;
  • 4 parcelas mensais de R$ 250,00 para famílias comuns;
  • 4 parcelas mensais de R$ 350,00 para mulheres provedoras familiares.

O governo estipula gastar com a liberação do auxílio emergencial cerca de 46 milhões de reais, tudo para tentar ajudar os brasileiros que estão passando por períodos difíceis por causa da pandemia e as restrições recorrentes de lockdown. Além de evitar ultrapassar o teto de gastos que já está no seu limite.

A nova rodada de pagamentos ainda não possui data definitiva, mas já é uma certeza do governo. O que resta é aguardar para saber quais serão as novas restrições e regras para quem pode ou não usufruir do benefício.

Leia mais: Felipe Neto diz que ‘A perseguição é constante’

 
Susan Nogarthttps://manchetesdodia.com/
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui