28.9 C
Brasil
terça-feira, 3 agosto 2021
HomePolítica & PoderCPI da Covid-19 interroga Campelo, ex-secretário da Saúde

CPI da Covid-19 interroga Campelo, ex-secretário da Saúde

A CPI da Covid-19 começou a interrogar o ex-secretário da Saúde do Amazonas, Campelo. O principal objetivo é entender sobre a falta de insumos de Manaus que desencadeou três dias sem oxigênio. 

Nesta manhã, são mais de 38 mil pessoas assistindo através do TV Senado no Youtube ao vivo. 

Nesta semana, deveria comparecer o governador do Amazonas. Ele foi dispensado ao argumentar que o estado estava enfrentando um grande número de casos da Covid-19 e não poderia comparecer. 

A CPI tem o objetivo de descobrir quais são os grupos que foram omissos durante a pandemia. Atualmente, são 17,5 milhões de casos e quase meio milhão de vidas perdidas. Enquanto isso, mais de 15,4 milhões de pessoas foram recuperadas. 

- Continua Depois da Publicidade -

“Minha vó ganhou um AVC um mês depois de pegar Covid-19 e ficar mais de um mês sem conseguir sequer se movimentar. Ela perdeu mais de 40 quilos e ficou muito magra. Agora, voltou a ficar internada”, disse Tiago, residente de Brusque que foi entrevistado pelo Manchetes do Dia. 

Leia também: Ao vivo: depoimento de Pazuello na CPI é retomado hoje

Contradição na CPI

Os senadores estão questionando sobre a compra de cilindros de oxigênio. O ex-secretário da Saúde argumentou que não houve contradição em seus argumentos. Entretanto, os senadores argumentam que o ministro mentiu no depoimento e que as datas não estão batendo de acordo com o informado por Queiroga. 

O ministro disse que o avião de cilindros deveria chegar no dia 07 enquanto o ex-secretário argumenta que foi somente no dia 08 que o estado providenciou os 300 cilindros de dez metros cúbicos. 

- Continua Depois da Publicidade -

Campelo argumenta que foi somente entre os dias 14 e 15 do mês que faltou o oxigênio. Pazuello, entretanto, argumenta que foram 3 dias sem oxigênio. 

O ex-secretário argumenta que a falta aconteceu justamente porque houve um número expressivo de aumentos de casos. Em um mês havia apenas 2 mil pessoas internadas e, no outro, 7 mil. 

Os senadores argumentam que as imagens eram diárias e que não aconteceram somente durante dois dias. 

“Eu tenho um vídeo aqui com datas (…) porque eu não aguento mais. O Pazuello veio aqui, mentiu (..) eu não aguento mais!”, disse um dos senadores ao pedir para que o senado mostrasse os vídeos que tinham guardados. 

 
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui