34.2 C
Brasil
segunda-feira, 14 junho 2021
HomePolítica & PoderCPI da Covid vai questionar Ernesto Araújo sobre a China

CPI da Covid vai questionar Ernesto Araújo sobre a China

Na próxima terça-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro deve enfrentar a comissão na CPI da covid, e deve ser interrogado junto de outros dois ministros que já saíram do cargo na área da saúde, Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo das Relações Exteriores.

O presidente da república tem se sentido preocupado frente aos depoimentos dos dois ex parlamentares, já que alguns acontecimentos foram mal planejados em sua gestão durante a pandemia e a compra de vacinas. O primeiro a ser chamado deve ser Ernesto Araújo, que saiu do cargo em março através de uma articulação do governo. Segundo o histórico dos processos e ordem cronológica dos acontecimentos, Ernesto acusou o Palácio do Planalto, de ser influenciado por congressistas e militares.

CPI da covid investiga problemas com outros países

Com todas as reuniões que vem acontecendo, a CPI da covid ainda investiga alguns problemas de relacionamentos que o país vem tendo com outros como Estados Unidos e China, principalmente por posições ideológicas que foram adotadas nos governos. Araújo segurou até agora, mas foi acusado de atrapalhar o relacionamento entre esses países, principalmente no quesito relacionado a vacinas, inclusive por estar agindo sem qualquer diplomacia.

Ernesto foi um dos primeiros parlamentares a ser intimado a participar da CPI da Covid, isso por ser um ícone dentro do governo de Bolsonaro com ideologias conservadores. Sendo testemunha, conseguiu um habeas corpus junto ao Supremo Tribunal Federal para não depor e conseguir se manter ileso contra as próprias provas.

Leia mais: Pressionado Ernesto Araújo pede demissão do Itamaraty

Durante a reunião, se manteve em silencia e assim como Pazuello também fez durante sua devesa, autorizou um advogado particular, que não possui qualquer envolvimento com o governo, a representa-lo. Em suma, ambos os parlamentares possuem o direito a contratar algum que os represente para a CPI da covid, é uma forma de se proteger mesmo tendo que prestar esclarecimentos. Embora eles digam que querem contribuir e participar do processo, essa tomada de atitude foi praticamente decisiva para a situação dos dois.

 
Susan Nogarthttps://manchetesdodia.com/
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui