28.8 C
Brasil
quinta-feira, 5 agosto 2021
HomePolítica & PoderCrítica interna: o que é e como usar no método histórico

Crítica interna: o que é e como usar no método histórico

Existem muitas formas, sejam elas práticas ou não, para organizar as fichas. Se o historiador tem as datas, basta organizar em ordem cronológica e tentar interpretar aquela série de informações. E, caso não sejam datados, é importante optar por uma ordem sistemática definida pelo historiador. Há a possibilidade de classificar pela ordem alfabética ao separar pelas iniciais de cada documento.  

Todo o processo e restauração, compilação, classificação e análise de documentos é chamado por CRÍTICA EXTERNA. Sem a erudição (sinônimo da crítica externa), não há história. Entretanto, difundiu-se a ideia de que ela seria apenas algo muito exato e específico já que a datação dos mesmos incluía uma série de passos.

Entretanto, ela é mais que necessária já que o historiador não recebe os documentos prontos: é necessário que ele organize e somente depois disso critique e intérprete: não é exato. Além disso, o historiador deve ter o hábito de manusear os documentos originais em vez das cópias já que podem ter alterações e erros.  Os eruditos organizavam os papéis enquanto o historiador se servia deles. 

CRÍTICA INTERNA 

A crítica interna tem como objetivo entender o que determinado documento quis dizer antes de se perguntar quais são os usos dele para a história. Dessa forma, há a crítica da interpretação em que se separa as principais ideias de determinado autor. Para entender o mesmo, é necessário conhecer a língua no qual ele está escrito. Sendo assim, é necessário atribuir às palavras o sentido literal das mesmas. Um termo mal interpretado pode ser a principal razão dos mais variados erros.  

- Continua Depois da Publicidade -

O que o autor do texto escreveu, não necessariamente ocorreu e ele pode estar equivocado e até mesmo mentido.  Dessa forma, deve-se saber separar o verdadeiro do falso. Não se pode simplesmente aceitar a verdade do autor.  

Leia mais: Crítica externa: o que é? Como fazer? – Langlois e Seignobos

 
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui