21.5 C
Brasil
sexta-feira, 3 dezembro 2021
HomePolítica & PoderPolítico que divulgou fake news contra urnas tem julgamento suspenso por falta...

Político que divulgou fake news contra urnas tem julgamento suspenso por falta de votos

Fernando Francischini (PSL-PR), um dos políticos mais votados do Paraná, teve o julgamento suspenso pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após a falta de votos suficientes para começar as investigações. De acordo com o TSE, o mesmo vinha sendo acusado de divulgar notícias falsas (fake news) durante as eleições que ocorriam no ano de 2018, quando Bolsonaro era um dos integrantes que estavam concorrendo. 

A CPI, Comissão Parlamentar de Inquérito, vem investigando a divulgação de fake news e chegou também ao Luciano Hang, dono das redes Havan que conta com mais de 160 lojas espalhadas em todo o país. Ele foi questionado sobre realizar transações misteriosas e milionárias para outros países.  A CPI dura há mais de 4 meses e, até o momento, não conseguiram provas concretas que possam incriminar perante a lei. 

A Corte Eleitoral começou a investigar Fernando a partir da última terça-feira (19). No entanto, após um pedido que foi realizado pelo Carlos Horbach, ministro, teria sido suspenso no início. Ao menos três ministros foram a favor de começar a investigar o caso. 

A Justiça Eleitoral foi acionada pelo Ministério Público Eleitoral argumentando que Fernando teria espalhado desinformação e, sobre os debates em relação ao assunto, foi a primeira vez que começaram a abordar sobre o autoritarismo do poder público para controlar a população com notícias e mídias. 

Mais notícias de hoje – além de Fake News

- Continua Depois da Publicidade -

Nesta quarta-feira (20), o Caixa TEM iniciou os pagamentos da sétima parcela do auxílio emergencial. Para receber o programa, é necessário estar dentro de uma série de categorias e requisitos específicos como ter a renda inferior a R$ 3300 por mês e de R$ 550 por pessoa. Além disso, o beneficiário não pode estar atuando com carteira assinada ou estar sendo privilegiado com programas do INSS como seguro desemprego ou aposentadoria. 

Daiane Souzahttp://visaoconfiavel.com/
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral. Atualmente, trabalha como redatora da agência jornalística Visão Confiável (http://visaoconfiavel.com/).

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui