34.7 C
Brasil
terça-feira, 22 junho 2021
HomePolítica & PoderGoverno coleciona ataques à China e fica sem Vacina

Governo coleciona ataques à China e fica sem Vacina

A situação atual do governo fica cada vez mais difícil, e os constantes ataques à china, é um dos principais problemas que podem afetar o comercio brasileiro e trazer consequências para as vacinas e também dificuldades diplomáticas. De acordo com o Plano Nacional da Imunização com a covid-19, nesta sexta-feira (14), o governo entregou o último lote que estava disponível de vacinas.

Em uma parceria com a Sinovac, o último lote de vacinas que foram desenvolvidos com matéria prima chinesa e insumos junto com o Butantan, chegaram em São Paulo. A Fio Cruz foi uma das responsáveis por enfrentar a dificuldade com as importações e os insumos, e boa parte dos especialistas alegaram que as relações entre o Brasil e a China, foi um dos principais motivos pela situação dos atrasos, principalmente devido as várias críticas e provocações.

Ultimas insinuações sobre a China

O presidente Jair Bolsonaro andou sugerindo em algumas alegações, sobre o fato de a China ter se beneficiado com a pandemia, e principalmente com a criação das vacinas. Alegando que o Pib do país chinês cresceu, que a presença do novo vírus poderia ter derivado de alimentação cultural do país.

Além disso, durante a CPI da Covid, o presidente da investigação também declarou que a falta de insumos que vêm da China, também pode estar prejudicando a produção das vacinas no Brasil. É uma situação bastante perigosa depender de um único país para abastecer com a matéria prima os imunizantes que se fazem tão necessários atualmente.

Leia mais: China e Estados Unidos: Os conflitos com o tratamento da covid-19

O ministro da economia, Paulo Guedes também afirmou em um comunicado que a China criou o coronavírus, e que além disso, não são os responsáveis por possuir o melhor imunizante e que esse ato poderia criar um incidente e um problema ainda maior, diplomaticamente.  Com essas alegações o governo também já alegou que não compra mais vacina da China, e que essa decisão deve ser feita para garantir a segurança da população.

 
Susan Nogarthttps://manchetesdodia.com/
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui