25.1 C
Brasil
terça-feira, 27 julho 2021
HomePolítica & PoderGuerra Comercial faz Biden desconfiar de tecnologias chinesas

Guerra Comercial faz Biden desconfiar de tecnologias chinesas

Novamente, os Estados Unidos mostram que a famosa “mão invisível” defendida por eles em relação ao mercado externo funciona para todos os países, menos para eles. Os capitalistas apoiam a ideia de que o mercado deve ser livre, sem as intervenções do Estado. Entretanto, não tardou para que interferissem sobre as influências chinesas e a Guerra Comercial. 

Leia mais: Biden deve manter fortes regulações sobre o mercado de tecnologia chinês

De acordo com os norte-americanos, as tecnologias orientais podem ser usadas como fim de espionagens e desejam barrar esse mercado. Segundo o Valor Globo, as relações de Biden com a China devem ser menos intensas que as de Trump, mas isso não quer dizer que estejam anuladas. 

A Guerra Comercial surgiu no ano de 2018 quando Donald citou o concorrente por “práticas comerciais desleais” e acrescentou a Lei de Comércio de 1974. Afirmou, com base nisso, que iriam começar a taxar de forma intensa uma série de produtos que fossem importados dos orientais. Alguns dizem que as acusações de espionagem são equivocadas, uma tentativa de fazer com que os chineses sofram com decadência e não se torne superpotência. 

- Continua Depois da Publicidade -

Leia mais: Intervenção de Bolsonaro na Petrobras custou cerca de 400 bilhões de reais

China vai passar EUA

Devido aos avanços em relação à Covid 19, a China deve ultrapassar os Estados Unidos em 2028, cerca de 05 anos antes do que era esperado. Durante a pandemia, registraram apenas 4.636 mortes, enquanto os Estados Unidos ultrapassaram a faixa de 500 mil. O país se mostrou competente e empreendedor para lidar com a crise, superou as acusações mundiais de forma surpreendente. 

Em escala global, o mundo já conta com 2.550.334 mortes da doença com o valor extraordinário de 114.795.908 casos. Em suma, foram 64.938.670 recuperados e curados, alguns ficaram com sequelas indesejáveis como a dificuldade em sentir cheiros. 

Leia mais: Efeito Bolsonaro: Intervenção na Petrobrás faz risco país disparar e pressiona dólar

 
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui