28.8 C
Brasil
quinta-feira, 5 agosto 2021
HomePolítica & PoderIbovespa futuro opera em leve queda, com mercado de olho em inflação...

Ibovespa futuro opera em leve queda, com mercado de olho em inflação e auxílio emergencial

Nesta quinta-feira, o Ibovespa Futuro opera sem uma direção bastante definida mas possui uma leve queda. Especialistas afirmam que isso ocorre justamente porque há a assinatura da PEC emergencial juntamente com a volta do auxílio e aumento da inflação.

A Petrobras mostrou grande surpresa em chegar aos R$ 59,89 bilhões em lucro, um valor  634,6% em relação ao ano passado no mesmo período, o fato é bastante curioso já que as ações estavam com mais de 19% em queda. O gráfico apresenta uma distância enorme entre os dias que Jair Bolsonaro provocou a interferência sobre o CEO da estatal. 

Leia mais: Dívida pública fecha 2020 acima de R$ 5 trilhões

Enquanto isso, Jair Bolsonaro está na tentativa de privatizar as estatais, dando foco ainda maior para os Correios juntamente com a Eletrobrás. Não há de se duvidar que os investidores fiquem inseguros ao pensar em uma possível privatização e aumento da inflação brasileira. 

- Continua Depois da Publicidade -

Já no quesito ao auxílio emergencial, foi comprovado pelo Rodrigo Pacheco (DEM-MG) que deve ser fatiado no ano de 2021 uma nova leva após a assinatura da PEC, emenda constitucional. 

Leia mais: Dose única da vacina da Johnson é eficaz contra Covid-19 e contra variante sul-africana

Leve queda – Ibovespa

Hoje, 9h06 (horário de Brasília), o futuro contrato da Ibovespa teve queda de 0,12%. Enquanto isso, o dólar opera com uma alta de 0,42%, sendo 5,4424 na compra e a R$ 5,4434 na venda. O temor dos investidores brasileiros é que juros mais altos possam dificultar a retomada de empréstimos em alguns setores. 

Leia mais: Covid 19: Brasil se aproxima dos 250 mil mortos nesta semana

- Continua Depois da Publicidade -

Com cerca de  1.433 mortes registradas na quarta-feira (24), o Brasil alcançou o número de 250 mil mortos em apenas um ano de pandemia. O valor tende a aumentar já que alguns hospitais não estão tendo verbas para comprar os equipamentos. Sem repasse federal, os médicos da Azambuja, Brusque – SC, não recebem o salário e não conseguem cuidar dos pacientes. 

 
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui