30 C
Brasil
quinta-feira, 20 janeiro 2022
HomePolítica & PoderQuais são as consequências para a economia da vitória de Gabriel Boric...

Quais são as consequências para a economia da vitória de Gabriel Boric no Chile?

Gabriel Boric, que foi eleito presidente do Chile no último domingo (19), causou alguns murmúrios entre os investidores do país, que estavam acostumados há mais de 3 décadas de administração de governos de centro.

O novo presidente, que deve assumir durante o ano de 2022, é voltado para a esquerda. Os impactos vieram um dia depois dos resultados, com a abertura da Bolsa de Valores de Santiago, que caiu cerca de 7%. Outro ponto foi a queda do peso chileno, que está custando apenas R$ 0,0066 e também apresentou queda. 

Durante o ano de 2019, o presidente acabou ficando conhecido devido aos programas sociais que tentou realizar reformas, principalmente em relação à previdência social, que era uma demanda maior imposta pela população. 

  • Com políticas voltadas para a esquerda e programas sociais, os investidores sentem o receio de investir e o país gastar além do que “seria o ideal de acordo com o teto de gastos”. 
  • Na Argentina, algo semelhante acontece visto que as ações da bolsa caíram durante a administração de grupos de esquerda que pagaram programas sociais e acabaram desenvolvendo dívidas e aumento da inflação durante a pandemia. No país, o IPCA acumulado dos últimos 12 meses chega a 53%, enquanto isso, o Ministério da Economia se mostra positivo ao dizer que irão terminar o ano com a inflação apenas em 9%. Estão ganhando do Brasil, que tem o IPCA em 10,7% e da Turquia, que chegou a 19%. 

Uma das promessas realizadas por Gabriel Boric durante a sua candidatura, era de que o PIB (Produto Interno Bruto) seria elevado em mais de 8% no tempo que varia de 6 até 8 anos. Ou seja, para isso, seria necessário que ele tivesse ao menos dois mandatos em vez de apenas um. Outra promessa que realizou durante o ano de 2021, foi de elevar o salário mínimo do país para 500 mil pesos chilenos (520 euros).

Daiane Souza
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui