26.2 C
Brasil
segunda-feira, 20 setembro 2021
HomeProgramas SociaisDevolução do auxílio emergencial: Veja como fazer

Devolução do auxílio emergencial: Veja como fazer

Desde que o benefício do Auxílio emergencial foi disponibilizado aos brasileiros no ano passado, algumas pessoas tiveram acesso aos pagamentos sem se encaixar por completo nas regras. Por esse motivo, o Tribunal de Contas da união está cobrando a devolução do auxílio emergencial de cerca de R$ 50 bilhões aos beneficiários indevidos.

A medida acabou sendo uma forma de penalizar aqueles que tentaram se apropriar de um benefício que não lhes cabia, porém, também mostra como a falta de fiscalização adequada dos dados e cadastros que foram feitas, podem ter causado um rombo enorme nos cofres públicos. Lembrando que quem for cobrado e não devolver o dinheiro, pode ser penalizado.

Como fazer a devolução do auxílio emergencial?

As pessoas que devem fazer a devolução do auxílio emergencial são aquelas que receberam o benefício sem estar dentro das regras que foram fornecidas. Como por exemplo estar trabalhando de carteira assinada, estar recebendo Seguro Desemprego ou outro tipo de assistência, ser servidor público ativo, ter recebido rendimento maior que R$ 28.559,70 no ano de 2019 e estar em uma família que tenha renda família maior que três salários mínimos.

Para fazer a devolução do auxílio emergencial é preciso acessar o site oficial do governo e seguir alguns passos. Ao entrar na plataforma, é necessário informar o CPF e clicar na Captcha “eu não sou um robô”. Depois clicar em emitir a GRU. Se dentro do sistema, o CPF for reconhecido como sendo um dos que precisa devolver o dinheiro, uma guia será emitida para o recolhimento, como um boleto, que podem ser pagos em qualquer lugar como agências bancárias, lotéricas, aplicativos de internet banking e correspondentes bancários.

- Continua Depois da Publicidade -

Quem não fizer a devolução do auxílio emergencial fica com dívida ativa na União, podendo perder diversos benefícios como fazer de fazer financiamentos, empréstimos, prestar concursos públicos, entre vários outros que podem atrasar a vida do cidadão.

 
Susan Nogarthttps://manchetesdodia.com/
Susan Nogart, 30 anos. Formada em Ciências Biológicas e Produção de conteúdo para Web, ama animais, ciências e comportamento e é apaixonada por escrever. Trabalha com criação há mais de 10 anos.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui