25.8 C
Brasil
quinta-feira, 15 abril 2021
Home Programas Sociais Novo auxílio emergencial deve injetar R$ 34,2 bilhões na economia

Novo auxílio emergencial deve injetar R$ 34,2 bilhões na economia

O novo auxílio emergencial deve injetar cerca de R$ 34,2 bilhões na economia, sendo até 04 parcelas de R$ 250. Neste momento, apenas metade dos beneficiários devem continuar recebendo e as medidas da leva devem ser ainda mais criteriosas. Ele foi concedido ano passado pela Lei de nº 13.982/2020. 

Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, eram contra a volta, já que existe o teto de gastos e o país adquiriu uma dívida de R$ 700 bilhões. Antes da aprovação, deveriam pesquisar sobre formas de financiar o benefício retirando de outros. Chegaram a supor que haveria o corte no salário dos servidores que poderia chegar a 25%. Neste caso, o PIB poderia decair em 1,4%, um retrocesso econômico. 

Leia mais: Inflação: o que é e como ocorre? Veja como funciona

Alguns políticos como Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo e futuro candidato da presidência de 2022, afirmaram que ele deveria ser dado para toda a população até que terminassem as vacinações. A questão é que, segundo os estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS), as vacinações da população brasileira devem terminar somente em 2024. 

O intuito era injetar R$ 10 bilhões por mês, totalizando R$ 40 bilhões ao fim das 4 parcelas, mas pretende-se reduzir o valor para R$ 34,2 bilhões. Felizmente, a PEC emergencial que controla o teto de gastos deve ser votada nesta quarta-feira (24) e se tudo ocorrer como o planejado, o novo auxílio emergencial deve ocorrer ainda em março. 

Leia mais: ICMS: o que é e para o que serve? Entenda o aumento de combustível

22 milhões de pobres sem o novo auxílio emergencial

Segundo o portal G1, somente neste primeiro bimestre, o número de pobres aumentou em 22 milhões, cerca de 30% do valor total de antes. O novo auxílio emergencial deve atender a essa nova parcela da sociedade, sem contar com outras ajudas governamentais como na Amazonas em que o Estado forneceu ajuda com cartões de alimentação no valor de R$ 200 para cada família. 

 
Daiane Souza
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui