30.2 C
Brasil
sexta-feira, 30 julho 2021
HomeProgramas SociaisPrimeiras datas para o pagamento do auxílio emergencial 2021

Primeiras datas para o pagamento do auxílio emergencial 2021

O governo federal, por intermédio do Ministério da Cidadania, divulgou as primeiras datas para o pagamento do auxílio emergencial 2021. Mais uma vez, os primeiros contemplados serão os beneficiários do Bolsa Família, que já a partir do dia 16/04 terão os valores depositados em suas contas.

Já os demais beneficiários, ainda continuam sem um prazo fixado para pagamento, pois, de acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, os técnicos do Ministério da Cidadania estão nos processos finais de organização dos calendários.

Guimarães ainda informou que, apesar da demora, a previsão é que antes mesmo do dia 16/04 eles também comecem a ser contemplados, em um total de 4 parcelas, que irão variar de R$150,00 a R$375,00, a depender das características de cada família ou indivíduo.

Assim, a média de pagamentos do auxílio acabará ficando em R$250,00, liberados para um total de 45,6 milhões de famílias, na seguinte configuração:

  • Beneficiários do Bolsa Família (10,7 milhões de pessoas);
  • Inscritos no CadÚnico (6,3 milhões);
  • Inscritos por meio do site e aplicativo (28,6 milhões).
- Continua Depois da Publicidade -

Excluídos do auxílio emergencial 2021:

  • Quem não recebeu em 2020;
  • Quem recebeu e não movimentou os recursos;
  • Quem teve, por algum motivo, o benefício cancelado;
  • Os que conseguiram emprego esse ano;
  • Quem mora sozinho e movimenta mais de 3 salário mínimos mensais.

Confira o calendário aqui.

Atualização do cadastro

Os beneficiários do auxílio emergencial acordaram com uma novidade nessa última semana, foram convidados a fazer uma atualização do aplicativo Caixa Tem. Esse é um artifício criado pelo governo com o objetivo de oferecer serviços extras, como seguros, crédito facilitado, cartões, entre outros recursos não disponibilizados pela atual configuração do aplicativo.

No entanto, de acordo com os técnicos da Caixa Econômica Federal, essa atualização não é obrigatória, e nem há risco de ficar sem o benefício caso não realize o procedimento. Trata-se de um recurso opcional, oferecido com o intuito de disponibilizar novos serviços, além de mais segurança durante a movimentação da sua conta.

- Continua Depois da Publicidade -

Leias mais: Auxílio emergencial deve excluir mais de 30 milhões de brasileiros

 

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui