26.9 C
Brasil
quinta-feira, 20 janeiro 2022
HomeSaúde & Bem EstarSecura vaginal: por que acontece e o que pode ser feito para...

Secura vaginal: por que acontece e o que pode ser feito para melhorar?

A secura vaginal é um problema bastante comum entre as mulheres e pode dificultar o processo para chegar ao orgasmo feminino. Em suma, as causas podem ser as mais variadas, mas nem sempre quer dizer que o problema está na mulher como muitas pessoas acreditam: os homens, ao não incentivarem a excitação feminina, encontram uma parceira que sofre com esse problema.

Secura vaginal e suas causas diversas

Uma das principais causas da secura é a falta de preliminares por parte dos homens ou outras parceiras (para mulheres bissexuais ou lésbicas). O corpo feminino é mais lento para responder aos processos sexuais e eliminar a lubrificação. Por isso, não dar as devidas atenções aos beijos e outras preliminares pode ocasionar em problemas como dores e sangramentos após a relação sexual.

O uso do anticoncepcional também pode ocasionar na dificuldade de lubrificação. Dessa forma, é recomendado buscar a ajuda de uma ginecologista que pode auxiliar para encontrar outra pílula que não corte a libido, ou seja, o desejo sexual.

Outros motivos são as doenças sexualmente transmissíveis ou o excesso de estresse – mulheres que costumam tomar calmantes sentem dificuldades em estimular a libido sexual com o (a) parceiro (a). Fluoxetina, Risperidona e Rivotril podem causar a secura na região. 

O canal do Youtube chamado Mulheres tem um vídeo com mais de 2 milhões de visualizações que aborda sobre as causas deste problema e como resolver cada uma delas. Portanto, se ainda estiver com alguma dúvida sobre o assunto, basta que você continue a leitura conosco para saber mais.

Acompanhe o Manchetes do Dia para saber mais sobre saúde e bem estar. Nosso portal também escreve sobre economia, política, programas sociais, investimentos e outros fatores para deixar os leitores atualizados diariamente sobre todos os assuntos. 

Daiane Souza
Formação em jornalismo pela Uniasselvi e em história pela FURB. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral.

Últimas Notícias

- Publicidade -

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui