20.8 C
Brasil
sábado, 17 abril 2021
Home Tecnologia & Ciência Biden deve manter fortes regulações sobre o mercado de tecnologia chinês

Biden deve manter fortes regulações sobre o mercado de tecnologia chinês

Não é de ontem que existe a Guerra Comercial entre as duas superpotências: Estados Unidos e China. Consequentemente, o comércio entre os dois ficou ainda mais limitado, principalmente quando se trata de tecnologia. Devem realizar o bloqueio de empresas chinesas que podem representar perigos para o país norte-americano. Os interesses de Biden Harris, assim como de seu antecessor Trump, beiram ao protecionismo de mercado. 

Não seria de se esperar outra coisa já que as gigantes chinesas como a Huawei estão ultrapassando a Apple. A Câmara do Comércio argumentou que as medidas superprotetoras são “quase que uma autoridade ilimitada”. Por enquanto, ainda aceitam as medidas e impressões do público. O caso entre os dois países dura anos e a maior potência mundial tem medo de ser deixada para trás no quesito de desenvolvimento. 

Biden mostra que mercado não possui a mão invisível

O mercado não se auto regula como propõe o liberalismo. É necessário a intervenção estatal até mesmo nos mais capitalistas como no caso dos Estados Unidos, por mais que preguem o livre mercado. Em países em desenvolvimento como o Brasil, a situação é ainda mais delicada já que as multinacionais – sem a interferência-  conseguem fazer os menores preços e roubar o espaço das empresas brasileiras, fazendo com que quebrem. Um caso foi o de livrarias que concorriam com a Amazon: o site chegava a descontar 70% do valor da obra encontrada em lojas físicas e as livrarias começaram a fechar, como o caso da Saraiva. 

No mundo dos gamers consegue-se ver ainda mais a prova de que, sem a interferência, algumas coisas podem influenciar a economia. Como exemplo é a mineração através de placas de vídeo em que os preços da série RTX 3000 aumentaram em 85% devido a falta de estoque. A desenvolvedora Nivida teve que interferir na capacidade da RTX 3060 para que não ocorresse o mesmo após uma semana do lançamento. 

Leia mais: Saraiva fechou metade de suas livrarias entre janeiro e novembro do ano passado

 
Daiane Souza
Daiane Souzahttps://manchetesdodia.com/
Nascida em Santa Catarina, atualmente estuda história pela FURB, atuando com a redação política. Trabalha há mais de três anos como redatora profissional experiente em SEO e Copywriter. Apaixonada por literatura, filosofia e escrita.

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui