22.9 C
Brasil
segunda-feira, 19 abril 2021
Home Tecnologia & Ciência Tecnologia usada na vacina contra a Covid-19 na luta contra o câncer

Tecnologia usada na vacina contra a Covid-19 na luta contra o câncer

Uma vacina contra a Covid-19, criada por meio da parceria entre o laboratório americano Moderna Inc. e a empresa de biotecnologia BioNTech, pode ser o mais novo parceiro na luta contra o câncer, em especial contra as suas recidivas, como informaram os proprietários da empresa, o oncologista Ugur Sahin e a imunologista Özlem Türeci.

De acordo com os dois, a molécula RNA mensageiro (ou RNAm) é que pode estar por trás dessa novidade, graças a uma tecnologia que pode ser responsável por, finalmente, produzir uma vacina contra tumores malignos.

Mas o curioso é que a ideia inicial com a criação da BioNTech era justamente desenvolver pesquisas para a cura do câncer, mas tal foi o sucesso com a produção da vacina contra a Covid-19, que multiplicaram-se as propostas de financiamentos com vistas a incentivar, ainda mais, os estudos relacionados a tumores malignos.

As singularidades da vacina contra a Covid-19

Já com dez frentes de pesquisas relacionadas a vacinas contra o câncer, a BioNTech se diz animada com a possibilidade de utilizar a tecnologia do RNA mensageiro para enfim produzir vacinas com esse fim.

Uma das mais avançadas nesse sentido é a “FixVac”, que já manipula antígenos produzidos por vários tipos de tumores. Por meio de manipulações selecionadas de RNA mensageiro, ela consegue decifrar os códigos de antígenos produzidos por inúmeras variedades de cânceres, de modo a descobrir quais são os denominadores presentes em comum nos mais variados tipos, como por exemplo, em cânceres de pulmão, mama e colorretal – nessa ordem, os tipos mais comuns no mundo.

Sobre esse chamado RNA mensageiro, o que se sabe é que trata-se de um ácido ribonucleico com a função de cumprir ordens dadas pelo nosso DNA, como por exemplo codificar algumas proteínas a mando dele, e assim fazer com que estas desencadeiem a produção de anticorpos capazes de, inclusive, “devorar” células cancerígenas.

 

Leia mais:

 

 

Baixe Nosso Aplicativo

Últimas Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui