Chico Buarque ironiza recusa de Bolsonaro de assinar diploma: “2º Prêmio Camões”

44

Chico Buarque ironizou no Instagram uma declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre o Prêmio Camões. O cantor, compositor e escritor foi selecionado para receber a premiação, considerada a mais importante da literatura em língua portuguesa, pelos governos do Brasil e de Portugal.

Falando a jornalistas no Palácio da Alvorada, Bolsonaro comentou que tinha até o fim de um possível segundo mandato para “assinar embaixo” do prêmio. “É segredo. Chico Buarque? Eu tenho prazo? Até 31 de dezembro de 2026, eu assino”, comentou.

“A não assinatura do Bolsonaro no diploma é para mim um segundo prêmio Camões”, rebateu Buarque no Instagram.

O Prêmio Camões foi instituído em 1989, e concede 200 mil euros (em torno de R$ 900 mil), anualmente, para “um escritor cuja obra contribua para a projeção e o reconhecimento da língua portuguesa”.

Continuar Lendo

A parcela do Brasil nesta quantia já foi paga, em junho. O que segue pendente é a assinatura do “diploma” que comprova o recebimento do prêmio. Buarque é um dos maiores críticos do governo Bolsonaro na classe artística.

Fonte: UOL