Primeiras Impressões: Quarta temporada de Boku no Hero Academia

160

Carismático, divertido e emocionante: Boku no Hero Academia traz de volta a saga de Deku, um jovem que luta com toda sua força para atingir seu grande objetivo: ser um herói e salvar vidas. Retomamos agora a história que ganhou o coração de milhões de pessoas por ter personagens incríveis, uma tilha sonora fantástica e uma história de qualidade que nos prende na frente da tela por curtíssimos 24 minutos (merecia uma hora por episódio, cofcof).

Infelizmente, o primeiro episódio da quarta temporada se mostrou um tanto… parado. Serve para nos trazer de volta ao anime, mas falha em manter a nossa atenção presa, apesar de ressaltar muito bem o quanto o protagonista do anime é visto por quem o conhece. É um pequeno filler para nos reapresentar os personagens, fazer com que o expectador se ambiente mais uma vez naquele universo e nos dá também uma visão geral do que aconteceu, afinal, de uma temporada para a outra teve tempo o suficiente para nos esquecermos de alguns detalhes. No fim, me ajudou a lembrar o motivo de amar tanto Boku no Hero. Funcionou como uma amostra grátis do que está por vir.

A animação está muito boa, assim como a trilha sonora, que pecou apenas na escolha da música de abertura; parece muito mais uma trilha de encerramento, enquanto o encerramento em si é muito mais empolgante. Ambos não tiveram grande destaque na animação, por serem bastante pacíficos e sem muitas movimentações (principalmente o encerramento, como é de praxe), mas cumprem a sua tarefa de te colocar no clima da série.

Em um mundo onde 80% da população possui algum poder sobre-humano, ou “dons”, conhecidos como individualidades, o garoto Midoriya Izuku teve a infelicidade de nascer sem nenhum. Nesse mundo fictício, desde o primeiro caso constatado de um recém nascido com algum tipo de poder, o índice de criminalidade cresceu proporcional ao surgimento de heróis com as mais variadas capacidades. E, como não poderia deixar de ser, o sonho de Izuku é se tornar um super-herói. Isso parecia impossível até o dia que ele ajuda o poderoso All-Might na captura de um vilão gosmento. All-Might, vendo que Izuku tem a atitude e o coração de um verdadeiro herói, mesmo sem possuir qualquer poder, resolve passá-lo seus poderes, a fim de torná-lo seu sucessor como o símbolo da paz. E assim Izuku vai à uma escola para heróis em formação.

Continuar Lendo

Se tratando de um anime já renomado e querido como Boku no Hero, minhas expectativas são altíssimas. Embora haja uma queda visível no nível de detalhamento da primeira segunda para a quarta (o que é possível observar pelos flashbacks do primeiro episódio), já é perceptível que a adaptação do mangá para animação é sempre feita com muito cuidado, e que o estúdio Bones nos entrega o melhor resultado possível nesse quesito desde o início. É um dos poucos animes que acompanho o mangá e que não me passa a decepção de ver a história distorcida para vender o material original, e isso é o que me ajuda a manter minha fidelidade à obra. Se você ainda não começou a acompanhar a história do encantador Deku, é melhor se apressar e começar a acompanhar esse anime incrível, pois o arco da quarta temporada promete nos tirar o fôlego.

Fonte: Anime United (Blogue)